quinta-feira, 29 de abril de 2010

Manda quem pode; obedece quem é juiz

Juiz é afastado por deixar a mulher mandar
RECIFE. O Tribunal de Justiça de Pernambuco afastou o juiz José Francisco de Almeida da comarca de São José do Egito, onde a mulher dele, Maria do Socorro Almeida, mesmo sem ser magistrada, era quem dava as cartas no fórum. Segundo a Corregedoria do TJ-PE, a mulher interferia indevidamente em atos judiciais, chegando inclusive a arbitrar valor de pensões alimentícias. Ele é acusado de ter permitido "usurpação de função jurisdicional" e "ingerência" indevida da companheira nos assuntos internos da Justiça.
O corregedor Bartolomeu Bueno explicou que o afastamento é temporário, até que o caso seja investigado. Por enquanto, ele ficará fora do serviço por 90 dias. O juiz é acusado, também, de abuso de autoridade e de transgressão ao Código de Ética da Magistratura. Caso sejam confirmadas as acusações ao juiz, ele poderá sofrer penas que variam da advertência à aposentadoria compulsória por tempo de serviço.
Segundo o corregedor, a mulher fazia "verdadeiro expediente forense". Contou que foi constatada até "suposta ordem de prisão sem o devido processo legal para favorecimento próprio, o que configura abuso de autoridade".
O juiz não foi localizado ontem. Mas, em sua defesa entregue à corregedoria, atribuiu a denúncia à insatisfação de servidores com medidas tomadas por ele. Os depoimentos colhidos pela Corregedoria, porém, indicam que a história não é bem assim. "Dona Socorro é quem dá as ordens no fórum, interfere e intervém", disse uma das testemunhas. "
Letícia Lins, de O Globo
Quarta, 28 de Abril de 2010 - 10h22



3 comentários:

Adblogar disse...

Peofessoe Fábio,

A gente vê de tudo no "inverso da justiça".
Descalabros desta naturaza, além de prejudicar irreparavelmente a prestação jurisdicional, acaba de enodoar a já tão maculada imagem da justiça brasileira.
O Conselho Nacional de Justiça, precisa ser muito mais rigoroso ao tratar de casos dessa natureza.
É preciso buscar a moralidade, a ética, a dignidade, fazendo com que a Justiça exerça o seu real papel junto a sociedade com sensatez e equidade, defenestrando esses magistrados prevaricadores, que fogem do seu mister, de serem honestos, probos e fiéis cumpridores da lei.

Justiça, Justiça, Justiça!

Luciano Oliveira
São Gonçalo dos Campos, Bahia, 30 de abril de 2010.

Anônimo disse...

EXMO DR. FÁBIO ATAÍDE

Eu, BERNADETE TORRES ATAÍDE, filha de FÁBIO GUIMARÃES ATAÍDE, sou estudante de direito, instituição pública, tenho o prazer de informar que fiquei muito feliz ao encontrar na internet o vosso site.
Como minha família é muito grade e de antepassados vindos de PORTUGAL, gostaria de saber se por acaso somos parentes.
Tenho muito que aprender e estou desvendando um crime, na busca dos responsáveis que o cometeram a mais de 72.
Informo ainda que sou bisneta de JUIZ DE DIREITO "DR. ANTONIO AUGUSTO ATAÍDE" que atuou aqui em MONTES CLAROS - MG, mais ou menos em 1900.
Sem mais,
sempre à disposição,
Bernadete Tôrres Ataíde

Anônimo disse...

Havia me esquecido, meu e-mail para alguma resposta: bernaataide@hotmail.com
Bernadete T. Ataíde