domingo, 23 de novembro de 2008

Onde está o Juiz Heraldo José Salcides?

Onde está o Juiz Heraldo José Salcides? Há alguns meses estou determinado a encontrar e levantar dados a respeito deste juiz catarinense que foi "cassado/aposentado" na década de 80. Seria ele mesmo um louco ou um juiz em busca de justiça e perseguido por um tribunal? Que enredo! Dá uma boa história de ficção judiciária... Desconfio que Salcides prefira mesmo não reencontrar com o seu passado.

Na internet, o nome Salcides é muito comum; não tive muito sucesso em localizar o paradeiro do ex-magistrado. 

Que personalidade rica para ser entendida e explorada...Vocês ficarão surpresos com ele...

Quem tiver informações sobre nosso personagem procurado, aguardo contribuições.

5 comentários:

Fernando. disse...

Existem duas pessoas, alias tres, alias quatro, que podem dar depoimentos sobre o Juiz Salcides. Professora Cecilia da Fraga Schubert, residente na cidade de guarapari ou Vitoria no Espirito Santo, Advogado Victor Rodrigues da Costa, residente na cidade de Vitoria, Espirito Santo, Advogado Pedro Paulo Volpini, residente em Cachoeiro do Itapemirim, Espirito Santo, e o magistrado Brasiliense Prof. Dr. José de Aquino Perpétuo, Juiz de Direito em Brasilia. E naturalmente o proprio Salcides, cujos e-mail são heraldo.salcides@terra.com.br , fefe_4fun@hotmail.com. Dizem as más linguas, que Salcides que era um Juiz durão, linguajar carregado de sotaque da roça, ja estudioso, veio para cidade grande, onde cursou especialização, mestrado, doutorado, livre-docencia, e dedica seu tempo hoje à advocacia, a comentar o codigo civil, e a escrever causos, em seus ja 4 livros denominados o contador de historias.

Cecilia da Fraga Schubert disse...

Doutor Fabio Ataíde do Rio Grande do Norte.
Sou Cecilia da Fraga Schubert, e, fui citada em seu blog por uma amiga de Heraldo Jose Salcides, e, como não fujo da raiva, e Professora aposentada, e formadora de opiniões, quero lhe dizer o seguinte: Heraldo Jose Salcides, foi um idealista, como seus falecidos pais, que, apesar de pobres, e o tendo criado em berço humilde, cristão e honesto, o prepararam para ser um verdadeiro Juiz, numa sociedade que só existia no ideal deles.
Salcides levou para a magistratura esse rico exemplo, e, com sua simplicidade, fez aquilo que pode, e, por estar a muita gente, foi punido.

Fábio Ataíde disse...

Cara Professora Cecilia

O enrendo da história do contador de histórias, como Salcides poderia se chamar ou se chama, está se formando.
Heraldo foi um idealista, de familia pobre, que o preparou para ser um verdadeiro juiz. As informações estão bem encontradas como o que eu penso.

Anônimo disse...

Fábio Ataíde,

Uma matéria sobre a demissão do juiz Heraldo José Salcides foi publicada na revista Veja de 16 de Julho de 1980. Em que o então presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, desembargador Vitor Hugo Cupertino de Castro, afirma que sua demissão se deu por ele ser "desquitado e viver com uma mulher também desquitada".

Fábio Ataíde disse...

conheço essa matéria e é uma "pérola" de como o judiciário do passava via seus juízes. Era isso mesmo. Hoje já reconheços a união homoafetiva (inclusive dos juízes).